Voltar
ao topo
Crônicas

Escrito nas Estrelas

"Olá, Pussy! Sou Jorge Lucas, gostaria de te conhecer um pouco +!

Q tau?"

Pussy Jane Allsteam sabia desde o início de sua vida de internauta que deveria evitar grupos e comunidades virtuais cujo tema central era vida afetiva. Mas não, tinha que bancar a idiota e colorir de esperança descabida a necessidade quase fisiológica de conhecer um príncipe encantado online... Então, a despeito de seu senso crítico apurado, quase sempre eficaz, agora ela participava de um grupo, no facebook, intitulado "Solteiros e mal pagos".

A julgar pelo nome, uma comunidade de membros extremamente auto-confiantes e bem resolvidos. De fato, o lugar ideal para conhecer pessoas interessantes e interessadas.

Mas a vida era realmente irônica: menos de uma semana como participante praticamente inativa (por timidez ou vergonha de si própria), à espera do encontro ideal, e quem aparece para conhecê-la um "pouco melhor, q tau"? Jorge Lucas...

Ué... Mas qual o problema em ser abordada por Jorge Lucas? E se for pseudônimo de algum fã de Star Wars? Pussy Jane Allsteam, da mesma forma, não é um nome comum... O rapaz também poderia estar ridicularizando: "Quem se chama Pussy Jane?", "Quem usa um pseudônimo virtual desses?".

E a mensagem lá, on line, aguardando resposta...

"Olá, Pussy! Sou Jorge Lucas, gostaria de te conhecer um pouco +! Q tau?"

Ai... O que responder?!! Com aquele nome , não dava para saber se o cara era uma piada, uma homenagem infeliz a George Lucas, uma vítima do mau gosto de seus progenitores ou se pertencia a alguma dupla de forró universitário com referências cinematográficas, algo tipo "Jorge Lucas e Alan Delão".

Uma ironia do destino para com ela: amante inveterada do cinema e das histórias bem contadas, que havia assistido toda filmografia do verdadeiro George Lucas. Justo ela, recebendo o ataque de um clone, sob forma de cantada virtual.

Realmente, a vida sentimental de Pussy Jane só podia ser ficção.

Puxa, se ele chamasse Darth Vader seria mais fácil de sacar o tom do cara e responder de forma adequada! Mas o que responder para Jorge Lucas?

Como assim, Pussy Jane?!! O que responder?! A pergunta tinha sido bem clara: "Q TAU?". Um cinéfilo que coloca o pseudônimo Jorge Lucas seria, no mínimo, um cara com senso de humor sutil, que jamais escreveria TAU com U para abordar uma mulher virtualmente! Jorge Lucas não é um mestre da literatura digital nem critico de cinema; é estúpido mesmo! E deve ter achado você uma mulher cujo nível de abordagem necessário é menos 10; ou seja, uma Pussy qualquer, que o primeiro dançarino de sertanejo universitário encaçapa assim, fácil, fácil, com um "q tau" bem colocado!

Ponha-se no seu lugar! Você assistiu a todos os episódios de Star Wars, Indiana Jones... Como você pode considerar dar papo, mesmo que virtual, para um cara desses, membro dos "Solteiros e mal pagos"?! George Lucas de verdade transformaria esse cara num personagem de filme de terror! Onde está seu lado negro da força nessas horas?! É óbvio que você não deve responder absolutamente nada!

Mas o rapaz tinha sido gentil, atencioso... "Olá, Pussy" parecia tão simpático... Qual o problema em responder para Jorge Lucas? Só porque ele não tem uma foto no perfil? Vai que ele não é um cara exibicionista e seu pseudônimo é exatamente em função desse seu instinto recluso... Afinal todo diretor ou roteirista de cinema é um pouco assim, atrás das câmeras. Se ele fosse um cara óbvio, usaria o Sabre de luz como codinome... A ideia de ser reservado tem seu charme, seu componente de auto-estima...

Ah, era só o que faltava mesmo, o Sabre de luz! Por que você não pede para Jorge Lucas mostrar o sabre em ação, Pussy Jane?!!

Será que você não tem noção de que, on line, as coisas podem ser totalmente mal interpretadas? O que um cara que nunca viu você na vida, que não está enxergando seu QI... porque também com esse nome (tanto o seu quanto o dele) está na cara que ele não liga nenhum pouco para o QI... O que um cara que não tem ideia de que você é meio idiota de vez em quando, e até um pouco ingênua... O que um cara desses, da dupla Jorge Lucas e Alan Delão, que ouve os hits do momento e assiste à novela das 9 para imitar o figurino do galã, vai pensar de uma Pussy Jane sugerindo: "Olá! Você tem um sabre de luz?!!". Ele nem sabe quem é George Lucas!! Nem do sabre ele sabe!

É você que tem vontade de se tornar escritora?? Tem certeza? Aposente-se! Fecha esse chat, sai dessa comunidade de desesperados e vai assistir "O ataque dos clones" de novo. Você ainda tem muito o que aprender com Anakin Skywalker!

Ah, mas não responder pode soar indecisão, ou talvez consentimento, o que é pior! Aí sim pareceria uma mulher sem opinião própria, sem auto-estima, que aceita de bandeja qualquer Q tau!

Ah, Pussy Jane tenha dó! Auto-estima? O que um membro do "Solteiros e mal pagos" pode falar sobre auto estima? Já pensou no que essa comunidade representa, semioticamente falando? Com tanto cineasta por aí, tinha que ter encontrado bem o Jorge Lucas no meio dos solteiros e mal pagos? SUA FALTA DE FÉ E PERTURBADORA!

Nem todo solteiro é mal pago, e nem todo mal pago é inevitavelmente solteiro. Muda de grupo! Sei lá, vai pro "casados-bem pagos", vê se existe "solteiros e bem sucedidos", ou arranja um amante rico, se seu problema e ficar sozinha! Q tau?

Ué... Conhecer melhor é conhecer melhor, não tem nada de errado ou de segundas intenções! Mulher que se acha o centro do universo e leva qualquer olá como um pedido de casamento é absolutamente risível...

Ok, Pussy Jane... Mas a questão aqui não é nem a intenção, é o Jorge Lucas do Q TAU!! Esse não é o tipo de cara que você deve procurar para nada, seja a intenção qual for: brincar de casinha, de médico, escrever roteiro ou mostrar o sabre de luz!! Entende isso? Pussy Jane, às vezes é imprescindível considerar o lado negro da força...

Ai, mas precisava responder algo!! O que responder antes de descobrir se Jorge Lucas era codinome, piada sutil ou dupla sertaneja??

Como se pergunta para alguém se seu nome é ou não uma piada, sem ser ofensivo? Pussy sempre se ofendia com as colocações alheias em relação ao seu nome. E se ela ofendesse seu príncipe encantado e acabasse com a chance de sua vida? Afinal, Jorge Lucas não é para qualquer uma...

E se Jorge Lucas interpretasse a pausa indecisa como desinteresse e buscasse outra protagonista para sue romance virtual?

O que se responde numa hora dessas?

Que tal mandar um link do trailer de "O império contra-ataca??" :)

Ah, não sugestivo demais... :(

Ele poderia pensar que era um convite ou julgá-la uma nerd total...

E só: "Olá, Jorge?"... É respeitoso. :)

Ah, não... Ia parecer música do Caetano Veloso, muito MPB. :(

Nem deixaria explícita sua veia heavy metal...

Pussy tinha que ser objetiva. Pelo menos mostrar que sabia o que queria, porque era óbvio que não sabia nem o que queria, nem quem era Jorge Lucas...

Como se pergunta em um punhado de palavras quem é uma pessoa, esperando uma resposta decisória que pode mudar completamente sua vida: talvez um pedido de casamento? Como definir suas melhores qualidade, piores defeitos, pontos fracos e fortes, para um estranho, e parecer a pessoa que ele esteve procurando a vida toda? Se um gesto vale mais que mil palavras, como se faz isso virtualmente?? Web cam?

Não!! Definitivamente o mundo estava se transformando em ficção cientifica. George Lucas estava certo!

E assim, impulsivamente, após todo seu profundo processo reflexivo, que levou em conta, desde a semiótica até a filmografia completa da ficção científica, passando pela filosofia das letras das duplas de sertanejo universitário; por fim, Pussy Jane respondeu:

"Ok, muito prazer"

(ENTER)

Droga!! Muito prazer de que? Eles nem tinham se conhecido! Só sabia que ele podia ter um pai fã de cinema, ou que era nerd, ou cantor sertanejo, ou muito bem humorado, ou um completo idiota Q TAU...

Ai... Devia ter dado uma resposta mais autêntica!

E nada do cara responder... Mas ele estava on line... Será que tinha achado a resposta dela medíocre? Será que estava pensando que ela era uma Pussy Jane qualquer? Que seu nome devia ser piada mista de um pai leitor de Jane Austin e uma mãe despudorada? Assim já era demais: ofender sua mãe, não!!!

Ele devia estar conversando com outra mal paga mais interessante! Alguém que tenha conseguido responder mais rápido por ter um nível de intelectualidade (fílmica ou nérdica) incapaz de comparar Jorge Lucas a algum cineasta! Qualquer uma dessas que tenha reduzido todas as hipóteses de resposta de "Quem será Jorge Lucas?" à possibilidade de ele ser mesmo o protagonista da dupla sertaneja (uhhuu!!). Uma Chewbacca caça-dotes, dessas que se escolhe em chat de solteiros desesperados!! Uma dessas que nem chorou no Ataque dos clones! Jorge Lucas a estava trocando por uma mortal qualquer... Aquele tinha sido o pior e mais dolorido fora de sua toda vida.

Que fossem felizes para sempre! Casassem e tivessem muitos filhos, e que ele a sustentasse eternamente! Pussy continuaria solteira; mas agora, ser bem paga era mais que desafio: era honra! Jorge Lucas um dia saberia que perdera a mulher de sua vida, a única que sabia tudo sobre a saga Star Wars, cada cena, cada enquadramento...

Dane-se! A partir de então, só assistiria Steven Spielberg... Jorge Lucas que arranjasse outro lugar para testar a pontaria do seu sabre de luz! Pussy Jane Allsteam era digna demais pra isso...